sábado, 16 de outubro de 2010

CUIDADO COM AS INTERPRETAÇÕES DE SERRISTAS E SEQUAZES: 46,8% Dilma e Serra 42,7 % é dito como empate técnico, ignorando ou mascarando 54,75% da 13 a 45,25% do 45, como possível.

Hudson Cunha, do blog OPINANTE LIBERTÁRIO

    É preciso estar atento às interpretações apressadas e manipuladas dos Serristas e seus sequazes, eles possuem a prática de manipular noticias, interpretações e declarações, e, ainda, ocultarem possibilidades também viáveis.
    Um exemplo, a  manipulação da pesquisa CNT/Sensus divulgada no dia 13 de outubro de 2010, onde constava que Dilma tinha 46,8% dos votos válidos e Serra 42,7%, os serristas dissseram que a pesquisa assegurava que tinha ocorrido o empate técnico, clique e veja.
    Mas, a pesquisa, embora admitisse a possibilidade de empate técnico, não disse isto, disse que havia uma margem de erro de 2,2%, portanto, por essa margem: Dilma teria de 44,6% a 49% e Serra teria de 40,5% a 44,9%.
    Ora, o Instituto optara pela média, os Serristas pela redução em Dilma e elevação em Serra.
    Se aplicada, em favor de Dilma a mesma perspectiva, teríamos Dilma com 49% e Serra com 40,5%, o que equivaleria, dispensando os nulos,brancos e indecisos, teríamos Dilma com 54,75% para Dilma e somente 45,25% para Serra, um diferença de 9,5%,  o que é ignorado na interpretação manobrista dos serristas e dos meios de comunicação claramente contra a verdade.
    Agora, hoje, dia 15 de outubro,  foi divulgada outra pesquisa da Datafolha, clique aqui para ver, com essa pesquisa com margem de erro de 2 ponto percentuais, com 47% para Dilma e 41% para Serra, que pode ser lido por eles, a favor de Serra, de 45% a 43%, como pode ser lido, usando o mesmo critério em favor de Dilma de 49% a 39%. E, ainda, com votos válidos de Dilma com 56% a 44%, uma vantagem de 12%.
    Tal tipo de manipulação ocorre também em relação aos dados econômicos, por exemplo, quando houve a divulgação da elevação das ações da Vale e da Petrobrás, próxima a divulgação da pesquisa CNT/Sensus, os Serristas disseram (ou melhor, mentiram?) que era decorrente do resultado da pesquisa pró-Serra. Mas, ocultaram que a bolsa como um todo não crescera, os investidores internacionais não elevaram suas aplicações na bolsa, ela até teve queda neste dia. Os investidores internacionais temem as medidas econômicas de Serra, avaliam como inflacionárias, como inclusive alertou o Financial Times, em seu blog (clique).
    Como é um resultado lógico do corte de gastos públicos e da tentativa de não deixar nenhuma independência no Banco Central, fundamentam os analistas internacionais para uma tendência inflacionária. Também, agora, podemos compreender a promessa de elevação de correção superior do salário mínimo e das aposentadorias, pois isto seria suprimido logo em seguida pela inflação. Este e outros analistas alertam.

 .    FIQUEM  ALERTAS COMPANHEIROS E COMPANHEIRAS.

Nenhum comentário:

Postar um comentário